Issue Home Mag Home

A FORMIGA

Natássia Guedes

Quando eu era uma formiga,
Ninguém sabia de mim.
Eu estava lá e não estava –
Pra me esconder, eu me mostrava.

Eu carregava o mundo nas costas.

Eu gritava e me afligia
(Meu tamanho era ridículo!
Minhas pernas, curtinhas)
Mas ninguém me ouvia.
E era um alívio…
E era uma tortura.

Quando eu era uma formiga,
Eu não queria ser mais nada.
Eu me acostumei à solidão,
E a um mundo de gigantes.
Mas só uma coisa me incomodava:
Eu queria ser gente,
Eu queria ser grande.